• Assessoria de Imprensa

Luxo e suas facetas, um ressignificado na hotelaria mundial

Sob uma nova realidade que exige mudança em diversos setores da economia, a hotelaria upscale deve investir muito além de um quarto para dormir, uma academia ou um spa padrão.


A definição de luxo tem significados diferentes para cada pessoa. Os novos consumidores já não valorizam o status pelo status, querem qualidade, personalização e experiência emocional ao consumir. E no ramo de hospedagem não poderia ser diferente. Bruno Ribeiro, nome de destaque na hotelaria de luxo no Brasil e criador da assessoria de implantação hoteleira homônima – Bruno Ribeiro Hospitality and Tourism Consultancy –, comenta que o hotel é o componente chave, às vezes único, de uma viagem de luxo. “É um nicho de mercado que tem crescido, pois as pessoas procuram um serviço diferenciado, desejam ver o extraordinário, sentir e participar de uma experiência singular”, diz.


Por isso, os hotéis upscale devem oferecer desde o conforto de casa fora de casa, tecnologia premium à oportunidades de experimentação – que podem aparecer de maneiras incontáveis, como uma participação em programas voluntários até aventuras de muita adrenalina. “Ao mesmo tempo em que é uma hotelaria mais competitiva [em relação ao middle scale], quem atua neste mercado deve criar um diferencial”. Estão condenados os hotéis que oferecem as mesmas comodidades, as mesmas cortinas pesadas, o mesmo processo de check-in. “A nova geração aprecia o luxo dentro da possibilidade de viver uma experiência única e não a quantidade de artigos de marca oferecidos”, certifica.


Outros atributos variam entre o contato com a natureza, em que é possível realmente explorar e vivenciar a vegetação e o habitat do povo local; a gastronomia, que ganha um novo significado quando os alimentos são cultivados localmente – em muitos casos, nos fundos do restaurante –, com menus simples e preparos centrados nos vegetais; e a vivência da cultura local. “A viagem de luxo mudou de coisas caras, para experiências únicas”, diz o hoteleiro. Hotéis investem em conceitos de hospitalidade, gastronomia e bem-estar, algo muito além de oferecer um quarto para dormir, uma academia ou um spa padrão.

  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2018 by BR Consulting.

Assessoria de Comunicação